Está chegando a hora da invasão dinamarquesa no Brasil

Diversos artistas vindos da Dinamarca se apresentarão no Rio de Janeiro, na 10º edição do Festival Multiplicidade, que ocupará a Fundação Planetário dia 27, e a Escola de Artes Visuais do Parque Lage do dia 28 a 30 de novembro, e em São Paulo, no Centro Cultural São Paulo. O #dinamarcaCCSP vai contar com uma programação em diferentes espaços e horários ao longo do dia, promovendo encontros, bate-papos e oficinas entre  os dias  27 e 30 de novembro.

Parceiros do Instituto Cultural da Dinamarca e do projeto Dinâmica Dinamarquesa, o curador Batman Zavareze e o CCSP, após ida para o país nórdico para visitarem o Festival Wundergrund, resolverem trazer alguns artistas dinamarqueses e também o diretor do Festival, Thorbjørn Tønder Hansen, e o ArtLab - visa à criação de postos de trabalho através da educação em artes e em artes e negócios, com base em qualificações e métodos exclusivos dos artistas. -  para se apresentarem e palestrarem aqui no Brasil.

Alguns artistas já estiverem entre Rio, São Paulo e Belo Horizonte durante o ano, foram eles: O trio de Jazz Phronesis, a banda também de jazz Astro Buddha Agogo, Jakob Bro Trio, os DJs Taragana Pyjarama e Erik Lindkvist Thomsen e o renomado DJ, top 100 do mundo, Kenneth Bager, que graças a esse intercâmbio, conheceu e convidou o DJ MAM para se apresentar em Copenhague.

E agora chegou a vez de Jacob Kirkegaard trazendo arte sonora, Lilibeth Cuenca Rasmussen com a performance Mobile Mirrors, os DJs Thomas KnakBjorn SvinKenton Slash Demon (KSD) e o jazzista Lars Greve agitarem as cidades brasileiras com muita música e performances nunca vistas no Brasil.

Confira as datas:

Rio de Janeiro

 Dia 28 – Parque Lage

——————————————————————————————————————–

Jacob Kirkegaard

Instalação – Labyrinthitis
Local: Torre
Hora: 13h às 18h

——————————————————————————————————————–

Debate Painel do Pensamento / Performance / Arte Sonora

Reflexão: Thorbjørn Tønder Hansen / Festival Wundergrund (DIN), Bernardo Oliveira/ Quintavant (BRA -RJ e Franz Manata & Saulo Laudares/ EAV Parque Lage.

Performance: Jacob Kirkegaard (DIN), Mark Lyken (GBR), O Grivo (BRA -BH), Negalê Jones (BRA -RJ), Siri (BRA -RJ), Augusto Malb ouisson & Lucia Santalices (BRA -RJ), Chelpa Ferro (BRA -RJ) e Paulo Vivacqua (BRA -RJ).
Local: Oca
Hora: 14h às 19h

——————————————————————————————————————–

Jacob Kirkegaard & Lilibeth Cuenca Ramussen 

Performance Bemejemeria
Local: Oca
Hora: 20h

——————————————————————————————————————–

Thomas Knak 

Performance Opiate
Local: Salão nobre
Hora: 21h30

——————————————————————————————————————–

 Dia 29 - Parque Lage

——————————————————————————————————————–

Jacob Kirkegaard 

Instalação – Labyrinthitis
Local: Torre
Hora: 10h às 18h

——————————————————————————————————————–

Workshop

ArtLab – Boost your profession as a musician!
Participantes: Lisbeth Rysgaard e Gerda Hempel do Art Lab (DIN)
Mediação: Léo Feijó / Rio Criativo – Instituto Gênesis da PUC – Rio
Local: Auditório
Hora: 14h às 17h

——————————————————————————————————————–

Lilibeth Cuenca Ramussen 

Performance Mobile mirrors
Local: Oca, jardins e casarão
Hora: 18h

——————————————————————————————————————–

DJ Set - Bjørn Svin

Local: Auditório e piscina

Hora: 22h30

——————————————————————————————————————–

DJ Set - Kenton Slash Demon
Local: Auditório e piscina
Hora: 00h30

——————————————————————————————————————–

 Dia 30 - Parque Lage

——————————————————————————————————————–

Jacob Kirkegaard 

Instalação – Labyrinthitis
Local: Torre
Hora: 10h às 18h

————————————————————————————————————–

Show - Lars Greve & Rabotinik [BRA -RJ]

Local: Platô
Hora: 20h30

——————————————————————————————————————–

Show - When Saints Go Machine

Infinity Pool Tour
Local: Platô
Hora: 21h30

——————————————————————————————————————–

  São Paulo

 Dia 27 – Centro Cultural São Paulo

——————————————————————————————————————–

Lilibeth Cuenca Ramussen 

Performance Mobile mirrors
Local: CCSP  (rampa de acesso ao metrô)
Hora: 19h

——————————————————————————————————————–

When Saints Go Machine

Local: CCSP – Sala Adoniran Barbosa
Hora: 20h30

——————————————————————————————————————–

Dia 29 - Centro Cultural São Paulo

——————————————————————————————————————–

Jacob Kirkegaard 

Local: CCSP – Sala Lima Barreto
Hora: 17h

——————————————————————————————————————–

Lars Greve e São Paulo Underground

Local: CCSP – Sala Adoniran Barbosa
Hora: 19h

——————————————————————————————————————–

Dia 30 - Centro Cultural São Paulo

——————————————————————————————————————–

Thomas Knak + Voodoohop

Local: CCSP – (Jardim Suspenso – lado Vergueiro)
Hora: 16h às 19h

——————————————————————————————————————–

Bjorn Svin + Voodoohop

Local: CCSP – (Área de convivência)
Hora: 19h às 21h30

——————————————————————————————————————–

Jacob Kirkegaard & Lilibeth Cuenca Ramussen

Performance Bemejemeria

Local: Sala Lima Barreto

Hora: 17h

——————————————————————————————————————–

Jacob Kirkegaard

Trilha sonora ao vivo de Jacob Kirkegaard

Local: Sala Lima Barreto

Hora: 21h 

——————————————————————————————————————–

 Capa do Segundo Caderno, do jornal O Globo

Pioneiro da música eletrônica na Dinamarca, Kenneth Bager chega ao Brasil

Kenneth Bager, é o pioneiro da música eletrônica na Dinamarca, produtor, compositor, amante de música, dono dos selos Music For Dreams e Stella Polaris, caçador e colecionador de discos, dono de uma coleção de mais que 70.000 vinis e CDs.

Uma celebridade na Dinamarca, conhecido por sua lendária casa noturna Coma Club, e seu trabalho pela Rádio Nacional da Dinamarca, durante quatro décadas promovendo Dance Music. Ele tem seu próprio programa desde 2010 em uma das rádios mas influentes da música eletrônica europeia, Ibiza Sonica.

Kenneth produz eventos do “Music For Dreams” por toda a Europa, toca regularmente no museu de arte moderna Louisiana (Dinamarca), e iniciou recentemente um novo festival, “Festa da Flor da Maçã” – um festival de música e comida criado junto com Claus Meyer, fundador da nova cozinha nórdica e um dos donos do famoso restaurante Noma.

Em 2013, Kenneth Bager era DJ residente no Café Mambo, Ibiza, onde produziu 13 edições de “Music For Dreams Sundays” combinando música ao vivo com DJs convidados. Tocou em Ibiza no Sirocco, no “Funky Room” em Pacha, na Ushuia, onde tocou três noites com o lendário DJ inglês Pete Tong (conhecido pela BBC 1).

No final da estação Ibiza 2013 a revista especializada inglesa Mix Mag destacou Kenneth duas vezes no Top 10 de faixas pelas faixas Ten Walls – “Gotham” og Ninetoes – “Finder”Kenneth acaba de lançar seu mais recente álbum chamado “Follow The beat” e em 2014 ele produziu duas outras coletâneas chamadas “Kenneth Bagers Baleares Bisquits” e Music For Dreams – Sunset Sessions Vol. 2, que já vendeu mais de dois milhões de cópias.

Jakok Bro Trio de volta ao cenário de Jazz no Brasil

Sendo um dos guitarristas mais elogiados da Dinamarca, Jakob Bro Trio foi uma escolha óbvia para a primeira rodada do projeto Dinâmica Dinamarquesa, que promove a música dinamarquesa no Brasil. O trio fez um total de sete concertos – Festival Savassi em Belo Horizonte, para cerca de 20.000 pessoas, uma série shows em festivais de música no Rio de Janeiro, além da participação em um programa de televisão para milhares de telespectadores – Agora,  o trio, que além do Jakob Bro consiste de Anders Christensen (Baixo) e Jakob Høyer (Guitarra), está de volta e vai tocar, entre outros, no Festival Multiplicidade, que este ano vai celebrar seu décimo aniversário.

Antes dos concertos da Dinâmica Dinamarquesa, Jakob Bro já tinha tacado algumas vezes no Brasil e tinha feito tours na América do Sul, junto com Paul Motians band e Tomasz Stankos Dark Eyes Quintet. Sendo um grande fã da música brasileira, Rio de Janeiro e São Paulo foram as cidades mais desejadas quando o grupo foi escolhido pelo projeto Dinâmica Dinamarquesa.

No verão de 2013, Jakob Bro embarcou com grandes expectativas sobre o tour. A rica tradição da música brasileira deu ao grupo uma confiança de um público aberto e interessado pelo som do trio. E os eventos corresponderam às expectativas. Os músicos encontraram nos produtores e no público um grande entusiasmo. Uma música que para brasileiros é algo diferente do que normalmente associam com o jazz, aprendeu o grupo.

O projeto Dinâmica Dinamarquesa enfatiza a possibilidade de colaboração musical com músicos brasileiros. Jacob Bro Trio desenvolveu a música para os concertos com a colaboração do DJ brasileiro, Anderson Noise, que ao longo de dois meses processou a música do trio junto com os músicos dinamarqueses. O resultado foi um sucesso.

Além dos concertos, o trio fez um workshop em São Paulo para estudantes de música. Foi surpreendente para o Trio ver que exista tantas regras e restrições em relação ao jazz no Brasil, sendo que a abordagem dinamarquesa é mais casual. Vendo a música de outro lado foi uma fonte de inspiração para ambas as partes.

O workshop e a colaboração com um artista local como Anderson Noise, deu-lhes a experiência de ser introduzido ao cenário musical no Brasil de um jeito que não seria possível se apenas tivessem feitos seus próprios concertos.

“Durante todo o processo, a Dinâmica Dinamarquesa foi um parceiro muito competente e sério. Foi aberta aos meus desejos, mas também, tem me guiado por direções que não poderia encontrar sozinho,” explicou Jakob Bro, depois do tour no Brasil em 2013.

Pelos firmes contatos entre a Dinâmica Dinamarquesa e o mundo musical brasileiro, foram criadas uma relação com produtores e artistas, com quem Jakob Bro tem trabalhado desde então para voltar a realizar um novo tour este ano.

O tour de 2013 foi organizado pela Dinâmica Dinamarquesa, que é um projeto do Instituto Cultural da Dinamarca junto com as organizações de gêneros, SNYK, MXD/ROSA e JazzDanmark.  O projeto, que conta com o apoio da Fundação de Arte do Estado e um número de festivais no Brasil quer apresentar e promover a música dinamarquesa para o público do Brasil. O objetivo é construir uma colaboração mútua entre artistas dos dois países.

Astro Buddha Agogo – International Master Series

O Astro Buddha Agogo, banda formada pelo saxofonista Michael Blicher, pelo tocador de órgãos Hammond, Dan Hemmer, e pelo baterista Anders Holm já realizou um show em São Paulo, no Festival MCI – Mês da Cultura Independente, realiza nesta quinta-feira (11) e na sexta-feira (12), no Santo Scenarium, Rio de Janeiro, e encerra sua turnê pelo Brasil no dia 13, na Festa Jazz Ahead Ray Charles Tribute, no Clube dos Macacos, também na Cidade Maravilhosa.

Além de todos esses shows, o grupo vai fazer um workshop no dia 12 de setembro, com entrada gratuita, das 15-17 horas, também no Santo Scenarium (Rua do Lavradio, 36, Centro, Rio de Janeiro). O último International Master Series foi um sucesso e contou com a presença do Trio de Jazz Phronesis.

 

Taragana Pyjarama e Erik Lindkvist Thomsen

Misterioso e mágico – duas palavras que não poderiam ser mais apropriadas para
descrever o som do Taragana Pyjarama.

Taragana Pyjarama (aka Nick Eriksen) é mais um músico que está chegando para se apresentar no Brasil, junto com o tecladista Erik Lindkvist Thomsen, que se destaca pela experiência na improvisação em live sets, utilizando moogs e outros sintetizadores, além de pedais de FX. Através da Dinâmica Dinamarca os artistas vêem para realizar shows em São Paulo (Green Sunset e D-EDGE) e no Rio de Janeiro (Festival Multiplicidade e La Paz Club).

O DJ lançou suas primeiras faixas em 2010, desde então, vem ganhando grande destaque internacional, tendo remixado singles para artistas como Delorean, Polock e Delphic. Em 2013, Nick Eriksen, lançou com grande sucesso o LP Nothing Hype, continuação de seu mini-álbum de estreia, Tipped Bowls, de 2012.

Astro Buddha Agogo em São Paulo e Rio de Janeiro

A próxima banda que vai se apresentar no Brasil, dia 10 de setembro em São Paulo, 11,12 e 13 no Rio de Janeiro, é o Astro Buddha Agogo. O grupo que tem referências de Ray Charles e do soul/blues de Nova Orleans (EUA), é formado pelo saxofonista Michael Blicher, pelo lendário tocador de órgãos Hammond, Dan Hemmer, e pelo baterista Anders Holm. O trio, que está trabalhando para lançar seu segundo álbum em 2015, já fez mais de 400 shows ao redor da Escandinávia.

Nos últimos anos, a banda também caiu no gosto de professores e funcionários de Instituições Culturais infantis. Por isso, o trio já realizou muitos shows para crianças em escolas públicas. O sucesso tem sido tão grande que Astro Buddha Agogo foi escolhido para ser um dos atos escolares nacionais na Dinamarca, e durante os próximos anos vão visitar as escolas de todo o país.

Próxima atração

A Dinâmica Dinamarquesa está voltando com tudo neste segundo semestre de 2014. E a partir de agosto até o final do ano, muitos artistas irão se apresentar em algumas cidades brasileiras. O primeiro nome que podemos revelar é o do Phronesis, definido pela a revista inglesa Jazzwise como “Uma das bandas mais excitantes do planeta!”.

O trio de jazz foi formado em 2005 pelo contrabaixista dinamarquês Jasper Høiby, o inglês Ivo Neame no piano e pelo baterista sueco Anton Eger. Com performances carismáticas conquistaram um grande público. O grupo já se apresentou em diversos festivais de Jazz ao redor do mundo, entre eles o North Sea Jazz Festival (Holanda), Brecon Jazz Festival (UK), Montreal Jazz Festival (Canadá) e Jazz Standard NY (Estados Unidos). Agora é a vez do Brasil!

Confira o vídeo abaixo e fiquem atentos aqui no site e no Facebook para saberem as datas e as próximas novidades.

Batman Zavareze conta um pouco mais sobre o Happenings e sua viagem para Dinamarca

Em um texto enviado para o blog Amplificador do jornal oglobo.com, Batman Zavareze, o organizar do evento Happenings, que aconteceu nos dias 9 e 10 de novembro na Casa França Brasil – Rio de Janeiro, e teve os DJs dinamarqueses do Lulu Rouge no segundo dia, falou um pouco mais de como foi viajar para a Dinamarca a convite do Instituto Cultural da Dinamarca através do projeto Dinâmica Dinamarquesa, especialmente para acompanhar o evento Wundergrund e conhecer o mundo artístico nórdico.

‘’Mas o que vimos nestes oito dias em Copenhagen foi uma combinações de atrações sonoras que permeavam o jazz, o site specific, a música clássica, a musica eletrônica, a sound art e outros experimentos de algo muito novo para os padrões estéticos e melódicos do Brasil. A paisagem mais próxima do polo norte, o povo e o clima de um outono a 10ºC ajudava no deslocamento do meu tempo-espaço e aumentava ainda mais a intensidade da minha experiência.’’ afirma o organizador.

Batman ainda disse que o festival Wundergrund é o amadurecimento e um recorte de algo muito próximo do que eles semearam há quatro anos com o projeto Happening, que tinha como ideia trazer um movimento espontâneo e improvisado da arte e gerar um embaralhamento dos sentidos com suas múltiplas ações coletivas. Na edição desse ano o evento contou com a dupla de DJs dinamarqueses do Lulu Rouge, Nado Leal, Xplau, entre outros.

Leia mais sobre o Happening e a experiência de Batman na Dinamarca aqui :